Feminenza no Quênia

Membros da Diretoria Administrativa

Monique Weber
Diretora

Esther Keino
Membro da Diretoria

Des O’Sullivan
Tesoureiro

Pacifica Ototo
Membro da Diretoria

Feminenza Quênia, formalmente criada em 24 de abril de 2008, faz parte de uma rede de ONGs internacionais de mulheres, composta por 400 líderes e educadoras de 18 países. A missão: ” encorajar o futuro de todas as mulheres, trabalhando para uma maior mutualidade entre os gêneros”. Nossas prioridades são apoiar as resoluções 1624, 1325 e ODM3 do Conselho de Segurança das Nações Unidas: (i) desenvolvendo a contribuição das mulheres para adotar uma cultura de paz; (ii) fortalecendo o papel das mulheres na liderança; (iii) combatendo a violência contra mulheres e meninas através da educação de ambos os gêneros.

O trabalho de Feminenza Quênia começou em 2005, inicialmente com a Rede Cultura da Paz da UNESCO PEER, com a qual organizamos em 2006, um evento de quatro dias nas instalações da ONU em Nairóbi, intitulado ” Humanidade e Gênero “, do qual 300 representantes de ONGs da região dos Grandes Lagos participaram.

Em 2008, nós conduzimos o workshop de Liderança Transformadora na cidade de Mombasa para 60 mulheres vindas de 18 associações locais/ organizações comunitárias das regiões costeiras.

Em 2015 e 2016, nós provemos com sucesso duas consultorias para Comunidades Globais destinados para:

1) 60 líderes comunitários de 9 distritos informais de Nairóbi, no âmbito do programa “Quênia Tuna Uwezo”,financiado pela USAID, com o propósito de combater a violência extrema. A intervenção de Feminenza contribuiu substancialmente, para a transformação dos participantes da consultoria, se tornarem campeões da coesão dentro da comunidade, passando a desempenhar um papel fundamental no sentido de diminuir os conflitos cotidianos em suas comunidades, particularmente entre a polícia e os cidadãos, onde mortos a tiros são comuns.

2) 30 meninas / mulheres jovens, gravemente traumatizadas pela violência sexual em assentamentos informais de Majengo, como parte da iniciativa PEPFAR / DREAMS (Determinada, Resiliente, Empoderada, Sem Aids, Orientada e Segura). Essa iniciativa ajuda as meninas desenvolverem resiliência, autoestima e a combater a exposição ao HIV / AIDS. Ela apoia a Estratégia Global dos EUA para Emancipação de Garotas Adolescentes. O impacto de nossa intervenção tem sido crucial para essas meninas/mulheres, no processo de cicatrização de traumas passados capacitando-as a fazer o melhor uso da iniciativa PEPFAR / DREAMS.

Nossa iniciativa ‘People2People’ de um ano de duração, resultou da resolução 1325, do Conselho de Segurança das Nações Unidas dentro do Rift Valley no Quênia no período de 2010-2011, quando teve seguimento a violência pós-eleitoral. Na ocasião, foram treinadas 20 mulheres líderes para se tornarem Conselheiras de Perdão e Reconciliação. Tal iniciativa habilitou as mulheres arraigadas nas comunidades em maior risco para que (i) ultrapassassem as fronteiras dos partidos e tribos afim de garantir paz e segurança; (ii) desempenharem um papel decisivo na mitigação de conflitos; (iii) desenvolverem-se interiormente, com a finalidade de poderem ajudar indivíduos e grupos a se humanizarem uns aos outros; a adotar empatia e entendimento mútuo, a construir confiança e a criar relacionamentos saudáveis como condição para a reconciliação a longo prazo. Todas 20 ativistas locais conduziram seu próprio projeto de intervenção de paz comunitária em Nakuru, Kericho, Borabu, Sotik, Kisii, Burnt Forest, Monte Elgon, Pokot e Turkana, e foram assistidas com treinamento e monitoramento em manejamento do medo, perdão, planejamento de projetos, responsabilidade e estratégia de mídia. O impacto na comunidade foi considerável, com 5000 beneficiários confirmados e resultados verificáveis de uma fonte independente. As mulheres líderes treinadas ainda fazem uma contribuição significativa à coesão e segurança de suas comunidades. Alguns estagiários nos ajudam em nossos programas de treinamento, outros se tornaram membros do Diretoria de Administração da Feminenza do Quênia.

Feminenza Quênia tem status consultivo especial junto à UNESCO, a Comissão Econômico e Social das Nações Unidas, no campo de Ascensão e Promoção das Mulheres. A Comissão Nacional de Coesão e Integração (NCIC) reconhece Feminenza Quênia como uma das partes interessadas no trabalho de resolução de conflitos e construção da paz. Nosso perfil está no banco de dados NCIC. MULHERES DA ONU, SIDA e comunidades globais consideram a Feminenza Quênia um parceiro de confiança.

Feminenza Quênia- Eventos e Workshops

Apresentação da liderança transformadora
O workshop de liderança transformadora é um programa de treinamento intensivo em dez partes, escrito por Mary Nobel, CEO da Feminenza Internacional. Seu principal objetivo é desenvolver as habilidades de auto liderança necessárias para ajudar as mulheres a se tornarem líderes na sociedade. Este treinamento, especializado e projetado para mulheres, visa fornecer a elas as ferramentas necessárias para descobrir e orientar soluções de longo prazo. ( Veja o PDF )

Relatório Mulheres da ONU: Projeto de treinamento piloto para Praticantes do Perdão e Reconciliação de Feminenza
Em janeiro de 2008, um conflito eclodiu no Quênia. As causas, antigas e complexas foram levadas ao auge pelos mesmos catalisadores que, previamente instigaram o genocídio de Ruanda em 1994: (i) políticos que manipulam as tensões étnicas, transformando-as em violência étnica (ii) a mídia que veicula a intolerância étnica em larga escala; (iii) as atividades de milícias e gangues juvenis, operando fora da sociedade civil, perpetrando violência extrema e saques.

As áreas cobertas por este projeto piloto – em particular Brook (perto de Kericho), Kericho Town, Barut (Nakuru), Rongai, Solai, Borabu e Sotik, Kisii, Turkana, Pokot, Emia e Cheptais (Mount Elgon), Burnt Forest, Eldoret e Kenyenya (Kisii) foram profundamente afetadas, representando 87% das mortes e feridos resultante da violência pós-eleitoral (PEV).

Uma resposta consistente foi feita, internacional e localmente para aprender as lições com o que aconteceu e restaurar a estabilidade. Isso levou à coleta de testemunhos sobre os eventos ocorridos; ao exame de questões territoriais; à reforma constitucional e eleitoral, ao realinhamento da força policial e do poder judiciário, ao engajamento dos jovens no desenvolvimento, e incentivo à participação no debate civil e democrático. Leia o relatório (PDF)

Relatório das Comunidades Globais: Workshop de 5 dias de Femimenza sobre o Aconselhamento e Cura dos Traumas
Em abril de 2015, a Feminenza Quênia foi convidada pelas Comunidades Globais a liderar, por duas semanas, um workshop para o fortalecimento da capacidade de aconselhar sobre o trauma para 60 beneficiários do programa Tuna Uwezo, financiado pela USAID, para os assentamentos informais de Nairóbi. As Comunidades Globais patrocinaram o treinamento e mobilizaram organizações parceiras locais para identificar os 60 participantes integrantes de: Redes de Organizações Não Governamentais, Organizações Comunitárias Locais, Organizações Religiosas, Grupos de Ajuda Mútua, Organizações para Jovens, Comitês de Distritos para a Paz, Iniciativas de Policiamento Comunitário, Associações de Moradores, Fundo Uwezo, Defensores da Coesão da Juventude e Voluntários da Comunidade. Os participantes eram muçulmanos e cristãos. Leia o relatório (PDF)

Workshop sobre Entendendo e Manejando o Medo, Nakuru 2009
Este relatório apresenta as reflexões, experiências e recomendações dos participantes do workshop Feminenza em maio de 2009, “Como entender, enfrentar e manejar o medo de maneira construtiva”. O workshop serviu de introdução aos elementos do Módulo 1 do Treinamento para Praticantes do Perdão e Reconciliação de Feminenza, criado para treinar mulheres em suas próprias comunidades como Conselheiras do Perdão e Reconciliação, para que pudessem contribuir. efetivamente para uma paz duradoura. Leia o relatório (PDF)

Extrato da Feminenza Conferência: Humanidade e Gênero, Nairóbi 2006
Em janeiro de 2006, foi realizada uma conferência no Quênia, na sede das Nações Unidas em Nairóbi, sob o amparo de Feminenza Internacional, em associação com a UNESCO PEER, intitulada “Humanidade e Gênero, um Encontro de Visões em um Momento de Mudança” (Utu na Undugu). Oradores e delegados vieram de toda a região dos Grandes Lagos da África Oriental e de várias partes do mundo. Durante quatro dias de intensas trocas, foram levantadas muitas questões vitais que afetam homens e mulheres, tanto no presente quanto no futuro. Este livro é um registro dos discursos de abertura e outras apresentações feitas na conferência pelos convidados, muitos dos quais, personalidades eminentes em suas áreas. Leia o extrato (PDF)

Workshop de Feminenza de 5 dias sobre A Cura dos Traumas para Comunidades Globais: Iniciativa DREAMS, 13 – 17 de junho de 2016
Em abril de 2016, Feminenza Quênia foi convidada pelas Comunidades Globais para liderar um workshop de Cura de Trauma de uma semana de duração, para 30 pessoas beneficiarias do programa DREAMS, financiado pelo PEPFAR / USAID, no distrito de Kamukunji, na cidade de Nairóbi. As Comunidades Globais patrocinaram o workshop, em parceria com duas organizações locais – o St. John’s Community Center (SJCC) e a Associação do Guia das Meninas, Quênia (KGGA) para identificar as 30 adolescentes e mulheres jovens (AGYW) que mais poderiam se beneficiar, em decorrência da seriedade das experiências traumáticas por elas vivenciadas.  A história dessa intervenção bem-sucedida foi registrada em um relatório .

Contate-nos