Há um forte compromisso de garantir que as nossas normas sejam consistentes, que haja uma transferência fértil de ideias e experiências, e um esforço fundamental com a inovação. Nesse sentido, planos estratégicos são preparados anualmente; as análises de desempenho dos conselhos de administração são efeituadas trimestralmente; cada conselho se compromete a executar controles mensais de progresso de acordo com os critérios locais e internacionais.

Formulação de políticas e intercâmbio de ideias. O estilo de gerência de Feminenza evoluiu; amadureceu em paralelo com o aumento da responsabilidade, concomitante à necessidade de normas padronizadas, a eficiência em nossa administração, à consistência e bom desempenho em nossos resultados. Aprendendo com as experiencias ganhas pelos diversos grupos de Femimenza e nossos parceiros estratégicos, temos obtido grandes benefícios. Assim, nos últimos três anos, Feminenza estabeleceu uma série de foros de Políticas, conduzidos pelo pessoal do programa, compostos por mulheres de todos os setores de influência e moderados pelas Presidentes de Feminenza.

Os fóruns abarcam:

  • Trabalho Mental (desenvolvimento de currículo/estudos, conteúdo e pedagogia de ensino, métodos e estrutura para avaliação e credenciamento de professores e líderes de projeto etc.)
  • Métodos. Diversidade e eficácia nas metodologias de ensino.
  • Valores, ética, liderança e alianças estratégicas;
  • Normas e políticas corporativas para a direção, finanças, logística de programas, recursos humanos etc.
  • Comunicações, rede de comunicação, gerenciamento de eventos, publicidade e imprensa, atividades na web.

Os foros permitiram que as metas, princípios e constituição de Feminenza fossem expressos de forma consistente dentro dos diversos sistemas legais do mundo, e estabelecessem políticas, procedimentos e regulamentos operacionais que juntos tiveram um impacto direto e tangível nos resultados do programa. Hoje podemos demonstrar:

  • Consistência na organização da estrutura e integridade financeira interna e externa em todo o mundo. Isso tem facilitado a comunicação e melhorado a transferência de competências entre Feminenza e os diferentes países, independentemente de sua localização no mundo
  • Transparência e a disponibilidade para a auditoria da concepção de nossos programas, de nossas atividades e dos processos de seleção de pessoal;
  • Objetividade e sensibilidade em nossos processos de ensino e credenciamento, possibilitando um enfoque mais maduro na promoção dar diversidade étnica cultural.
  • Melhoria contínua na eficiência de custos de infraestrutura, convergência de aplicações em software denegócios, processos de gerenciamento de projeto. Assim, voluntários dos EUA e Israel podem trabalhar lado a lado com seus colegas do Quênia, usando a mesma terminologia, os mesmos métodos de avaliação dos progressos, e as mesmas ferramentas para ajudar em suas atividades.

Participação básica nas prioridades de Feminenza.  Um sistema para propor melhoramentos, e refletir nossa visão evoluiu baseado nos seguintes princípios:

  • O pessoal e os beneficiários têm voz ativa na definição de nossas prioridades, sendo a escala de mudanças ou a prioridade moderada por nossos objetivos e princípios, e pelos recursos disponíveis.
  • Se testes-piloto de inovação podem ser feitos dentro de pequenos grupos de trabalho, isto é ativamente encorajado. Os executivos têm o dever constitucional de supervisar esses testes-pilotos objetivamente.
  • Todas as mudanças são planejadas e estão sujeitas à revisão de progresso.
  • Mudanças de significância internacional são submetidas ao fórum de políticas relevante e requerem acordo nos calendários.

Avaliação de estratégica e desempenho. Aestratégia é formulada uma vez por ano, resultando de um processo de quatro meses de consulta (internamente, com beneficiários e doadores). A estratégia aloca recursos, e inclui o calendário e medidas de progresso para cada conselho. Os diretores de programas são obrigados a ter seus planos submetidos à Diretoria de Assuntos Corporativos.

  • O progresso é avaliado trimestralmente a nível da Administração e mensalmente dentro dos programas e diretorias.
  • Programas internacionais são avaliados por Feminenza internacional semestralmente, e auditado a cada 3 anos, como medida de segurança.
  • As diretorias são delegadas autoridade para tomar quaisquer decisões necessárias dentro do orçamento aprovado e de seu plano de ação.
  • Todo servidor oficial participa de uma avaliação anual em que os objetivos pessoais do indivíduo e os objetivos corporativos são supervisionados.
  • As reuniões de avaliação servem a três propósitos primários: (i) estabelecer a estratégia e manter o progresso em relação a uma direção estratégica claramente definida (ii) conter os riscos (iii) orientar a diretoria.

A gestão do programa tem uma consideração específica.  Estruturas de controle padrão de organização não se aplicam bem ao estabelecimento de um Programa de Controle. Portanto dentro de Feminenza, o último é resguardado pela seguinte estrutura.

  • Qualquer plano de ação que envolva práticas multidisciplinares, múltiplos investidores, supervisão de atividades em diversos países, idiomas estrangeiros, moeda corrente, e valores da comunidade estrangeira precisa ser considerado pelo programa PRINCE de técnicas de gestão.
  • Ferramentas de gestão PRINCE são obrigatórias onde (i) o projeto envolve mais de uma diretoria e/ou (ii) a parceria com outra agência acontece em local que inviabilize a organização normal centrada no controle.
  • Todos os projetos PRINCE informam, por intermédio da Diretoria de Negócios Assuntos Corporativos, que têm o direito de intervir a Nível de Administração no programa PRINCE.
  • A Diretoria de Educação e as Diretorias de Comunicação e Marketing são tratadas como prestadoras de serviço aos programas PRINCE, e operam com os critérios definidos pelo projeto.
  • Quando Feminenza é um investidor minoritário em um projeto, este precisa satisfazer Feminenza para seus procedimentos sejam compatíveis com as políticas e procedimentos da mesma.

Políticas Globais e Padrões para ajudar nas soluções globais.  Nosso fórum Feminenza Internacional consulta e define as políticas e padrões globais de Feminenza. As políticas definem nossas áreas de concentração a cada ano; os padrões e investimento em infraestrutura determinam de que maneira os recursos integrais são adquiridos, organizados e distribuídos entre os nossos programas, localmente, como fora. O fórum também fornece os processos regulares necessários para garantir que todos os facilitadores de Feminenza sejam regularmente avaliados e aprovados pelos padrões aceitos em todo o mundo, assegurando que os valores, metas e princípios sejam coerentes além do idioma e fronteiras nacionais. Nós continuamenteencorajamos a inovação local e, em particular, a diversidade cultural para garantir que o respeito, além das fronteiras nacionais e étnicas, seja uma característica no desenvolvimento contínuo do nosso trabalho.

Um processo global de cooperação em pesquisa, desenvolvimento, produção e inspeção de qualidade entre mulheres que se comprometeram com cada área especializada, tem levado ao desenvolvimento do conteúdo educacional que usamos.